II Bienal de Pintura

Recepção de trabalhos até 16 de Março de 2011

A II Bienal Internacional de Pintura da Fundação Rotária Portuguesa (FRP) – 2011 está já em andamento. Após a apresentação do certame na Casa Municipal da Cultura – em Coimbra, onde estiveram Frederico Nascimento, presidente do Conselho de Administração (CA) da FRP, Isabel de Carvalho Garcia (Rotary Club de Coimbra) que preside à comissão organizadora da exposição, onde é acompanhada por outros elementos daquele clube rotário, António Amorim Costa, José Ribeiro Ferreira, Manuel Rodrigues e António Brázio Gomes, bem como um dos elementos do júri, Joana Brites e Felizardo Cota, administrador da FRP, responsável pelo pelouro dos Concursos e Prémios Nacionais –, decorre até 16 de Março de 2011 o período de apresentação de obras a concurso.

O concurso é aberto a «cidadãos de nacionalidade portuguesa e aos cidadãos dos restantes Estados integrantes da comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) com idade até aos 35 anos, em 31 de Dezembro de 2011».

A temática do concurso é livre, tal como a técnica a ser utilizada na elaboração das obras de arte. Os candidatos devem preencher o formulário de inscrição – que podem encontrar em www.rotary.pt – que depois de preenchido deverá ser enviado para os serviços administrativos da FRP. Por cada artista concorrente serão aceites, no máximo, duas obras cujas dimensões não devem ser inferiores a 60 x 80 cm nem superiores a 120 x 120 cm, não emolduradas ou emolduradas com moldura simples, de cor preta.

Os trabalhos deverão ser assinados e autenticados pelo autor na própria obra ou mediante certificado que acompanhe a mesma. No verso das obras a concurso deve constar de forma legível, o nome do autor, o título da obra e as dimensões da mesma. O período de inscrição decorre até 16 de Fevereiro de 2011, enquanto a entrega das obras deverá ser feita na sede da FRP, em Coimbra, até ao dia 16 de Março do mesmo ano. As obras não premiadas poderão ser levantadas na sede da FRP, entre 20 de Maio e 18 de Julho de 2011, durante o horário de expediente. Findo este prazo as obras não reclamadas revertem para a FRP «sem que os seus autores tenham direito a quaisquer contrapartidas».

Júri e prémios

O júri será constituído por José-Luís Ferreira (presidente), presidente do Conselho Geral da ANAP – Associação Nacional de Artistas Plásticos/Comité Nacional Português para a AIAP/Unesco; Joana Costa Brites, mestre em História de Arte, doutoranda em História de Arte e professora de História de Arte Contemporânea e Métodos de Investigação em História de Arte na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e Francisco Rosa Dias, professor de Estética na Faculdade de Belas Artes de Lisboa.

Os resultados serão publicados no site da FRP e comunicados aos concorrentes, por carta.

Os prémios a atribuir são: 1.º classificado, 4.500,00 euros; 2.º classificado, 2.000,00 euros e 3.º classificado, 1.000,00 euros.

Para Frederico Nascimento, presidente do CA da FRP a II Bienal Internacional de Pintura é uma forma que os rotários encontraram de «intervir na comunidade, através da vertente da cultura, querendo dar o exemplo que temos de fazer alguma coisa para promover jovens valores – neste caso jovens até aos 35 anos – que é o âmbito etário deste evento. Não é um prémio para consagrar os consagrados mas para promover os jovens valores, os jovens talentos».

Para a comissão organizadora, presidida por Isabel de Carvalho Garcia, o desafio lançado ao RC Coimbra é grande mas permite «apoiar não só jovens autores portugueses» mas também «de países da CPLP. Estamos a divulgar e a zelar pela preservação da nossa cultura por esse mundo».

A exposição decorrerá no âmbito das comemorações do 52.º aniversário da Fundação Rotária Portuguesa, em Abril de 2011 e conta com o apoio da Câmara Municipal de Coimbra.

Fonte: www.rotary.pt (Fundação Rotária Portuguesa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.